19 de ago de 2010

JULLIE - nossa Pointer-lata

Essa foi "importada" de Brasília. Foi pega em 2003, quando eu morava lá. Não consegui doá-la na época pois teve uma série de problemas e nunca estava saudável para doá-la. Voltei para Juiz de Fora e na bagagem trouxe 4 cães, todos entulhados dentro de um Golzinho 1.000. Duas eram minhas, minha saudosa Cindy e a Menina, tambem recolhida das ruas; as outras duas eram essa, a Julie e a Nina, já postada aqui, a Braco alemã medrosa.
Essa é super dócil com a gente, nos faz festa rindo, franze tanto o nariz quando ri, que chega a espirrar.




Não tolera muito bem que outros cães invadam o seu espaço e por isso mora dentro de casa, só indo ao quintal fazer suas necessidades.

 

Não é nova e agora está começando um processo de catarata, que a está levando à cegueira.
Teria que fazer exames de olho para verificar o estado da retina, para avaliar se uma operação de catarata lhe daria uma visão melhor.
O grande problema, como sempre, é o dinheiro.
Além do exame não ser barato.... mesmo que ela tenha uma chance com a cirurgia para catarata, também não temos dinheiro para esta.
A intenção era fazer os exames (que precisam de sedação) e aproveitar essa sedação para retirar uns nódulos pequenos que ela tem pelo corpo. Isso vai ficar em R$ 150,00.

Precisamos de um padrinho ou madrinha que possa ajudar em sua manutenção (alimentação, vermífugação semestral, antipulgas mensal e vacinação anual), isso significa uma contribuição de 60,00 mensalmente, excetuando nos meses de julho e agosto, onde, respectivamente, fazemos a vermifugação e a vacinação, sendo a vermifugação repetida em janeiro.

 Se o padrinho ou madrinha puderem também assumir estes procedimentos preliminares citados acima ....... depois vemos a questão da cirurgia de catarata, que será cobrada só o custo.
Quem se interessar em amadrinha-la, é só nos mandar um e.mail ajudajf@terra.com.br nos informando se assumirá somente suas despesas "normais" ou se poderá também se responsabilizar pelos exames oftalmológicos que ela precisa.



Nenhum comentário:

Postar um comentário