17 de jul de 2012

"IMPORTADA DE EWBANK DA CAMARA"

Soubemos do caso dessa cadelinha por uma moça que mora em Ewbank da Câmara, cidade próxima à Juiz de Fora.
Esteve no cio, cruzou, mas sua patinha traseira direita, sempre levantada, sem apoiar.

Porte pequeno para médio, um docinho de criatura.
Sente dores, mas mesmo assim é incapaz de alguma reação agressiva.
Levada à clinica em 12/07, se constatou que teve uma fratura na bacia e o femur se insinuou para a fenda que ficou.
O osso da bacia sofreu um desvio dificultando para urinar e defecar.
Está em tratamento na clinica para melhorar suas funções (medicação para dor principalmente) e será operada, para correção da fratura.

Precisamos muito de ajuda para pagar essa conta.
E depois também para mante-la e colocá-la apta para ser doada.

PEDRITA - a cadela universitária

Essa cadelinha estava no campus da universidade, e, no cio, atraindo todos os machos.
Alguns membros do nosso grupo já tinham recolhido várias ninhadas no mesmo local, então precisávamos providenciar rapidamente a castração dessa mocinha.


Muito assustada, magra, suja, e pelo embolado.
Foi levada ao banho e tosa e de lá para a clínica, para ser castrada.
De marrom e cinza, ficou preta :)



Sua tosa e sua castração já foram pagas, mas precisamos de ajuda para a sua vacinação, vermifugação e manutenção, até acharmos um bom lar para ela.


PIT BULL, uma raça incompreendida

Recolhido dia 11/07 dentro do rio Paraibuna (que corta a cidade).
Machucado no rosto e pescoço, foi encaminhado para uma clinica veterinária parceira nossa.


Muito bonzinho, dócil, com idade aproximada de 1 ano.
Ficou na clínica em tratamento para as feridas e um possível infecção, pois as águas do rio são poluídas e ele bebeu muita água.
Aproveitamos a cobertura do antibiótico e anti inflamatório e o castramos, só faltando agora vacinar e vermifugar.

Precisamos de ajuda para a sua manutenção, até acharmos um bom lar para ele.

Nos ajude nessa empreitada ;)

OS BAIXINHOS

Essas gracinhas apareceram no final de junho na porta de uma amiga, que não podia ficar com eles.





Vieram para a minha casa em lar temporário. Foram vacinados e vermifugados, ficando a castração para depois, pois estávamos sem dinheiro para realiza-la.

O basset (daschund) foi doado após 15 dias, e o adotante se responsabilizou pela castração.



Mas o outro peludinho arrepiado, apesar de mais novo, ainda está conosco.
Foi doado, mas a mãe do rapaz não o quis, talvez por ser "esquisitinho" :(




Precisamos de ajuda para a sua manutenção e para a sua castração.
Você não quer fazer a diferença na vida desse peludinho?