15 de out de 2011

LUTO

Hoje estamos de luto, nossa Menina nos deixou.
Sei que todos nós amamos nossos cães. Sei que os cães vivem pouco. Sei que todos sofrem quando os perdem.
Eu mesma já perdi outros, meus, e também já perdi alguns dos que recolhi nas ruas, e sofri cada perda.

Mas a Menina era realmente especial. Algo inexplicável, sublime, divino. Tinha uma ligação enorme comigo, era a minha sombra, me seguia onde quer que eu fosse.
Há pouco tempo passou a escutar pouco, mas, mesmo sem eu ter ensinado a ela, me entendia com gestos e com o olhar. Nunca criou confusão com nenhum humano ou nenhum bicho, era simpática com todos.
Estou com o coração dilacerado, falta realmente uma parte de mim. Acho que nunca ninguem na face da Terra me amou tanto quanto essa Santa em forma de cão.

Já estava melhor, mas ontem seu estado piorou, e fiquei com ela o tempo todo, aliás tem 15 dias que não saio para nada, só com ela. Fui deitar às 4:30 da manhã, após ter conversado muito com ela. Dormi no chão, um colchãozinho para ela e outro para mim, duas almas gêmeas, compartilhando tudo.
Na nossa conversa expliquei a ela que não queria que ela se fosse, mas que, se realmente, ela tivesse que ir, que não se preocupasse comigo, que não se prendesse aqui, com sofrimento, apenas para não me deixar, que ela não merecia sofrer. E às 10:30 ela se foi.

Não sei porque animais sofrem. Fico revoltada porque uns donos abdicam, e mesmo abandonam tão facilmente seus animais, e outros, como eu, sofrem tanto com a sua perda.

Minha Menina se foi, mas levou junto com ela uma parte de mim. Com certeza eu nunca mais serei a mesma.
Espero que agora ela esteja bem, no paraíso dos cães, que tenha sido recebida com muito amor pelos "irmãos", pelos outros que já foram meus.
Descanse em paz Menina, e volte para mim, mesmo em outro corpo, e me faça reconhecer isso de alguma forma.
Espero que isso exista realmente, pois, pensando assim, consigo minimizar o sofrimento enorme que a sua perda me causou, e, você voltando, conseguirei administrar melhor a saudade e falta que você me fará.
Eu te amo muito, e sempre te amarei, e espero poder te dizer isso de novo, no dia em que nos reencontrarmos.

3 comentários:

  1. Poxa vida,

    Nem sei o que te dizer!
    Dói muito mesmo...
    Pode ter certeza de que ela faz parte de sua família espiritual e vcs se encontrarão novamente.
    Ela está pertinho de Deus agora e vai cuidar bem de vc.

    Meus sentimentos...

    ResponderExcluir
  2. Com certeza vcs vão se reencontrar! Agora ela está em paz e descansou de sua doença física! É uma estrelinha que olha por vc

    ResponderExcluir
  3. Neisa,

    tenho certeza que isso existe sim, pois tb senti isso com meu cao Sheik, durante toda a vida dele, e principalmente perto de sua morte. Tb dormi no chao junto dele muitas vezes, como vc. E Ele entendia tudo e correspondia.
    Sei que ele voltou no corpo da Preta , minha doberman atual, agora velhinha. Ela estava na rua, muito tempo largada e maltratada na epoca, e nos "adotou" numa noite chuvosa de inverso. Ela escolheu e nos permitimos. Era arisca e desconfiada ao extremo, mas se apegou e nos idem.
    Ela passou a fazer tudo que o Sheik fazia, do mesmo modo e com os mesmos olhares e cuidados dele.. Tenho certeza que ele a mandou para cuidar de nos...

    Um beijo pela tua postura !!

    ResponderExcluir