28 de out de 2011

AQUISIÇÃO DE UM ANIMAL

Se você quer ter um animalzinho de estimação, saiba que você tem a opção de adotar um.

Você pode encontrar animais disponíveis para adoção em instituições de proteção animal, com pessoas que têm um animal mas, por qualquer motivo, precisam lamentavelmente se desfazer dele, e ainda com pessoas que recolhem animais das ruas.

Nas instituições sérias, realmente preocupadas com os preceitos da posse responsável, você encontrará animais saudáveis, vacinados, vermifugados e castrados.

Muitas pessoas não lembram que existe essa opção, ou mesmo são refratários à idéia da adoção, pensando que, como o animal foi retirado das ruas, pode estar doente, ou com parasitos, ou mesmo ser um animal difícil de se lidar. Sendo ele adulto então o preconceito é maior, normalmente acham que ele não se acostumará a ter um lar, a seguir regras e ordens, e que pode ser tornar perigoso.

E o que vemos é justamente o contrário. O animal recolhido é tratado, e só é doado perfeitamente saudável.
Ao contrário de muitos animais nascidos em "criadores de fundo de quintal", que não estão nem um pouco preocupados com o animal em si, como ser vivo, mas sim em conseguir um ganho fácil, às custas de fêmeas que são acasaladas incessantemente e com o acasalamento de animais muitas vezes de temperamento duvidosos e/ou com problemas genéticos, que podem ser transmistidos a seus descendentes.

Quanto aos adotados, como em geral vieram das ruas e/ou de uma situação ruim, eles se mostram extremamente gratos e reconhecem tudo o que o novo dono faz por ele, retribuindo com amor e obediência incondicionais.

Outra vantagem da adoção, principalmente de um animal mais velho, é que ele já está com seu temperamento formado, sua índole já é conhecida, então você pode optar por um animal que mais se adapte ao seu estilo de vida.

Se você quer um animal de raça, você também pode encontrá-lo numa instituição; não pense que nas ruas só existem vira latas. Logo, também esse, de raça, pode ser adotado.

Se, mesmo assim, você ainda continua tendo reservas quanto à adoção do animal de rua, pense que aquele animal muito provavelmente não nasceu nas ruas; ele um dia teve um dono, que o abandonou.
Acho inclusive o termo animal de rua extremamente preconceituoso, pois o animal não está lá porque escolheu estar, mas sim porque alguem o colocou ali.
Sabemos que a grande maioria dos ditos animais de rua, não nasceram ali, pois dos que nascem nas ruas, bem poucos sobrevivem, principalmente tratando-se de cães.

Então, abra o seu coração, e dê uma chance a um animal que não teve a sorte de ter um bom dono, um dono que o amparasse até o final de seus dias.
Dê uma chance também aos chamados vira latas, que não tiveram a sorte de nascer de raça, mas que mesmo sem ter um padrão de raça definido, são cães como os outros, tenho as mesmas necessidades, e o mesmo amor para lhe dar.

Todos eles merecem uma chance na vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário